Pier Giorgio Frassati – Brasil Site brasileiro em homenagem ao Beato Pier Giorgio Frassati

12out/100

Uma Novena no Ano de São Paulo

Uma Novena no Ano de São Paulo

Relembrando o Beato Pier Giorgio Frassati

No seu 108º aniversário

Começa na sexta-feira do dia 28 de Março e termina no dia 4 de abril de 2009

Preparado pelo padre Thomas Rosica, C.S.B.

Salt and Light Catholic Television Network in Canada

Caro amigo,

Há uma falta de paz no mundo, que o tem distanciado de Deus, mas também há a falta de Caridade, que, isto é verdade, é o perfeito Amor. Talvez se todos nós escutássemos mais São Paulo as misérias humanas poderiam ser diminuídas.

Pier Giorgio

Trecho da carta escrita ao amigo, Marco Beltramo

15 de janeiro de 1925

Introdução

Beato Pier Giorgio Frassati: um seguidor do coração de São Paulo.

O que havia de tão único e especial no Beato Pier Giorgio Frassati? Ele nasceu em 1901, no começo do século passado em Turim, na Itália. O dia 4 de julho de 2008 marcou o 83 aniversário da entrada de Pier Giorgio Frassati na vida eterna. O dia 6 de abril de 2009 seria o seu 108 aniversário! Atlético, cheio de vida, sempre rodeado de amigos, a quem inspirava com sua vida, Pier Giorgio não escolheu o sacerdócio, preferindo dar testemunho do Evangelho como leigo. Ele nunca fundou uma ordem religiosa ou iniciou um novo movimento eclesial. Nunca liderou exércitos e nunca foi eleito para algum cargo público.

A morte veio mesmo antes que ele pudesse terminar a faculdade (a graduação veio-lhe postumamente, em 2001). Ele nunca teve chance de começar uma carreira; de fato, ele nem mesmo havia trabalhado para ter certeza de qual poderia ser a sua vocação para a vida. Ele foi simplesmente um jovem homem que era apaixonado pela sua família e pelos seus amigos, apaixonado pelas montanhas e pelo mar, mas, especialmente, apaixonado por Deus.

Durante a Jornada Mundial da Juventude, Pier Giorgio se tornou um especial patrono para os milhões de jovens ao redor do mundo. No último verão, na catedral de Sidney, os jovens do mundo inteiro aproximaram-se, em oração, do caixão mortuário que continha o corpo do Beato Pier Giorgio. Vamos considerar 3 expoentes da vida desse jovem Beato, cuja vida combinou, de um jeito notável, ativismo político, solidariedade, trabalho por justiça social, piedade e devoção, humanidade e bondade, santidade e ordinariedade, fé e vida.

1)  A vida de devoção de Pier Giorgio e o amor pela Eucaristia.

Pier Giorgio Frassati desenvolveu uma profunda vida espiritual; vida essa que ele nunca hesitou em partilhar com seus amigos. Seus amigos recordavam-se dele dizendo: “Viver sem uma fé, sem um patrimônio para defender, sem sustentar uma luta contínua pela verdade, não é viver, mas fingir que se vive”.

A Eucaristia e Nossa Senhora foram os dois polos da sua vida de oração. Ele sentiu uma forte e misteriosa necessidade de se aproximar do Santíssimo Sacramento. Ele seguiu o Senhor Sacramentado nas procissões, integrou entusiasmadamente Congressos Eucarísticos, mas, acima de tudo, ele amava passar longas horas em adoração noturna. Sua alegria era ainda maior quando ele conseguia trazer para diante do Santíssimo Sacramento seus amigos, os jovens que conhecia, os pobres, a quem dispensava tantos cuidados.

Sua vida espiritual, como a nossa, era baseada nos sacramentos. Ele, porém, ia muito além de simples “bater cartão” com os preceitos religiosos: na Missa Dominical, nas confissões obrigatórias antes do Natal e/ou da Páscoa e, talvez, as pequenas penitências de quaresma, como renunciar a doces, por exemplo. Sua vida de oração era a Comunhão diária, assim como seria para qualquer um que deseja ser santo. Ele foi um atleta e sabia muito bem o que precisava fazer para alcançar um objetivo - sabia que precisava disciplinar-se  a si mesmo por meio da vida quotidiana para tornar-se um campeão.

“…Eu vos recomendo, com toda a força da minha alma, para que se aproximem da Mesa Eucarística sempre que puderem. Alimentem-se desse Pão dos Anjos, de onde tirarão a força para lutar as batalhas internas, para combater as paixões e adversidades, porque Jesus Cristo prometeu àqueles que se alimentam com a Sagrada Eucaristia a Vida Eterna e as graças necessárias para obtê-la.

E quando tiverem se consumido totalmente por esse Fogo Eucarístico, então serão capazes de agradecer com maior consciência ao Senhor Deus, que vos tem chamado para ser parte de seu povo. Assim sentirão a paz que aqueles que são felizes segundo o mundo nunca experimentaram.

Porque a verdadeira felicidade, meus amigos jovens, não consiste nos prazeres do mundo e na antecipação das coisas, mas na paz de consciência, que só se tem quando se é puro no coração e na mente.”

Discurso de Pier Giorgio na ocasião da benção da bandeira, da qual era padrinho,da Juventude Católica de Pollone 29 de julho de 1923

Essas palavras demonstram a extraordinária maturidade espiritual e o amor pela Eucaristia, especialmente considerando o fato de que tais jovens – a quem Frassati dirigiu o discurso acima – estavam procurando por ele quando tinha apenas 22 anos de idade.

(2) O respeito de Pier Giorgio pela vida e o senso de justiça:

Na sua própria vida e na sua época, Pier Giorgio lidou com algumas das nossas questões contemporâneas. Seu amor por Deus e seu tremendo senso de solidariedade humana o mantinha entrelaçado aos pobres, aos necessitados, aos doentes, aos famintos, aos sem-teto. Frassati tinha um grande respeito pela vida humana: durante toda sua vida, do começo ao fim. Ele sempre lutou pela vida onde quer que ela esteja sendo desrespeitada e ameaçada.

Com 17 anos, em 1918, ele passou a fazer parte da Sociedade São Vicente de Paula e dedicou muito de seu tempo extra para servir aos doentes e necessitados, cuidando dos órfãos, assistindo aos desempregados inválidos que voltavam da I Grande Guerra. Com o pouco que tinha, Pier Giorgio ajudava os pobres, usando, inclusive, o seu dinheiro do bonde para caridade, precisando muitas vezes correr para não se atrasar para hora da refeição.  Os pobres e sofredores foram seus mestres e ele foi literalmente seu servo, o que considerava um privilégio. Freqüentemente ele sacrificava as férias na casa de verão dos Frassati, em Pollone, porque, como dizia, “Se todos deixam Turim, quem vai cuidar dos pobres?”

Pier Giorgio amava os pobres. Não era somente uma questão de dar algo para os solitários, pobres, doentes, mas, ao contrário, dar ele mesmo ao próximo. Ele via Jesus neles e, a um amigo que lhe perguntou se ele podia suportar entrar em lugares sujos e fétidos onde os pobres viviam, ele respondeu: “Lembre-se sempre que é a Jesus que você vai: eu vejo uma luz especial nos doentes, pobres, desafortunados, que nós não temos.

Num discurso aos membros da “Juventude Católica” de Pollone, Pedro Jorge exortou seus colegas com estas palavras:

“O Apostolo São Paulo diz, “A Caridade de Cristo precisa de nós”, e sem esse fogo, que vagarosamente destrói nossa personalidade, de maneira que nosso coração passa a bater apenas para o sofrimento do próximo, não poderiam ser Cristão, muito menos Católico. Por fim, há o apostolado da persuasão. Esse é um dos mais bonitos e necessários. Meus amigos aproximem-se dos seus colegas no trabalho que vive distante da Igreja e usam seu tempo livre em vícios, na em passa-tempos saudáveis. Convençam-nos esses desafortunados a seguirem os caminhos de Deus, cheio de espinhos, mas também com muitas rosas. Se não considerarmos esses dons como os mais elevados e se não tivermos o espírito de sacrifício, não seremos bons Católicos. Temos que sacrificar tudo por tudo, realmente a nossa vida inteira vida pela fé.”

Escondido por trás da figura exterior de um jovem sorridente e descontraído havia a maravilhosa vida mística. O amor por Jesus motivava suas ações.

3)  O sofrimento e a morte de Pier Giorgio.

Um pouco antes de receber seu diploma universitário de engenheiro minerário, Pier Giorgio contraiu poliomielite, doença que os médicos demoraram a diagnosticar. Sua doença não foi compreendida. Seus pais, que estavam totalmente envolvidos com a agonia, morte e enterro de sua avó, nem mesmo suspeitaram que Pier Giorgio estivesse paralisado. Dois dias antes do fim da agonia de Pier Giorgio, sua mãe ainda o criticou por não receber sua ajuda nos momentos que precisava dele.

Nem mesmo naqueles desesperados dias finais Pier Giorgio esqueceu seus amigos mais próximos, os pobres. Enquanto estava no seu leito de morte ele quis o seu material de assistência usual lhe fosse trazido. Era sexta-feira, o dia que visitava os pobres. Em 3 de julho de 1925, um dia antes de sua morte, com suas mãos já paralisadas pela doença, Pier Giorgio pediu à irmã Luciana para pegar o pequeno pacote na sua jaqueta e, com as mãos trêmulas, ele escreveu o seguinte bilhete a Grimaldi: “Aqui estão as injeções para Converso. A apólice é de Zapa. Eu havia me esquecido: renove-a na minha conta”.

Nós sabemos que Pier Giorgio desejava tanto ver Jesus que costumava dizer: “O dia da minha morte será o mais belo da minha vida”. O sacrifício de Pier Giorgio foi consumado às 19 horas de 4 de julho de 1925.  Seu funeral foi um triunfo. As ruas de Turim foram preenchidas com filas e filas de uma multidão de desconhecidos para sua família: sacerdotes e estudantes, e os pobres e necessitados a quem ele havia servido sem egoísmo por 7 anos.

Deus deu a Pier Giorgio todos os atributos externos que poderiam conduzi-lo a decisões ruins: uma família rica, uma aparência bela, maturidade, saúde, o único herdeiro de uma família poderosa. Pier Giorgio, porém, ouviu ao convite de Cristo: Vinde e segui-me”. Ele antecipou, por ao menos 50 anos, o entendimento da Igreja e a nova direção na vida laical.

Na beatificação de Frassati, na Praça de São Pedro no dia 20 de maio de 1990, o papa João Paulo II descreveu Pier Giorgio como o “Homem das oito Bem-aventuranças” e disse em sua homilia:

“Pelo seu exemplo, Pier Giorgio proclamou que a vida vivida no Espírito de Cristo, o Espírito das Bem-Aventuranças, é abençoada e que apenas a pessoa que se torna bem-aventurada pode conseguir transmitir o amor e paz aos demais. Ele repete que é realmente válido renunciar a tudo para servir a Deus. Ele testemunha que a santidade é possível a todos e que apenas a revolução da caridade pode incendiar a esperança de um futuro melhor no coração das pessoas... Ele deixou este mundo muito jovem, mas ele marcou profundamente nosso século inteiro, e não apenas nosso próprio século”.

Oração de abertura (para todos os nove dias):

Senhor, nosso Deus, vós escolhestes o Apóstolo Paulo para nos trazer a Boa Nova da salvação.

Preencha toda a terra com a Fé que ele levou a tantos povos e nações; possa a sua Igreja continuar a crescer.

Vós também chamastes um jovem alpinista de Turim, Pier Giorgio Frassati, para viver as Bem-aventuranças e para viver alegremente o Evangelho da Graça e da Caridade no seu dia-a-dia.

Pela intercessão de São Paulo e pelo exemplo de Pier Giorgio Frassati, ajude-nos a iluminar o mundo com o fogo da fé, da esperança e da caridade. Nós vos pedimos pelo Nosso Senhor Jesus Cristo, que convosco vive e Reina com o Espírito Santo. Amém.

Ao final de cada dia, leia este texto da Carta de São Paulo aos Romanos10: 9-18 e medite sobre a vida do Beato Pier Giorgio Frassati.

Questione a si mesmo: “Como eu ouço a Palavra de Deus?

Como a testemunho para o mundo com minha vida? A quem o Senhor me envia?

Como eles podem ouvir sem ninguém para pregar?

Como os pregadores podem pregar a não ser que sejam enviados?

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 10:9-18

“Se, com tua boca, confessas que Jesus é o Senhor e se, em teu coração, crês que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo. Com efeito, crer no próprio coração conduz à justiça, e confessor com a própria boca conduz à salvação. Pois a Escritura diz: Todo aquele que nele crê não será confundido. Assim, não há diferença entre judeu e grego: todos tem o mesmo Senhor, rico para com todos os que o invocam. Com efeito, todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

Ora, como o invocariam sem terem crido nele? E como creriam nele, sem o terem ouvido? E como o ouviriam, se ninguém o proclama? E como proclamá-lo, sem ser enviado? Por isso está escrito: Como são belos os pés daqueles que anunciam boas novas! Mas nem todos obedeceram ao Evangelho. Isaías diz, com efeito: Senhor, quem acreditou em nossa pregação? Assim a fé vem da pregação, e a pregação é o anúncio da palavra de Cristo. Eu pergunto então: Não teriam eles ouvido? Como não? “Por toda terra ressoou a sua voz, e a suas palavras, até as extremidades do mundo”.

Leitura das Escrituras para cada dia, seguidas de uma ação concreta.

Dia 1: Para os descrentes: ITm 2:1-6

Ação: Reze três dezenas do rosário para os que não acreditam em Deus.

Dia 2: Por nossos irmãos e irmãs Judeus: Rm 1:16-17

Ação: Memorize seu Salmo favortio.

Dia 3: Pela Unidade dos Cristão: Fl 2:1-4

Ação: Leia cuidadosamente o Capítulo 13 da I Carta de São Paulo aos Coríntios.

Dia 4: Àqueles que abandonaram a prática da Fé: Hb 10:19-25

Ação: Escreva uma carta para um parente ou amigo que abandonou a fé.

Dia 5: Pela libertação dos dependentes químicos: Gl 5:13-26

Ação: Procure se comunicar com alguém que esteja tentando libertar-se do vício.

Dia 6: Pelos nossos entes queridos falecidos que partiram na Fé: ITs 4:13-18

Ação: Leia uma das mensagens de João Paulo II nas Jornadas Mundiais da Juventude.

Dia 7: Pelo Espírito de Humanitarismo: 1Tm 6:11-19

Ação:Um ato de gentileza para com o seu próximo.:

Dia 8: Pela perseverança nos tempos de tribulação: Rm: 8:28-39

Ação: Aproximar-se de alguém que esteja enfrentando dificuldades ou em estado de ansiedade.

Dia 9: Para um maior Amor pela Eucaristia: 1Cor 11:23-29

Ação: receber a Santa Comunhão pedindo a Pier Giorgio a conversão da sua alma.

Faça as seguintes intercessões:

Beato Pier Giorgio, ajude-nos a fazer o nosso melhor para os corações simples, atenciosos às necessidades dos outros, e a fundamentar nossas amizades num pacto que não conhece fronteiras físicas nem limites temporais: a união na oração. Se não soubermos o caminho ou mesmo se nós abandonamos freqüentemente nossas metas, mostre-nos o caminho “Verso L’Alto”, a direção do Céu!

Se, por sermos superficiais, não colocamos nas nossas mochilas tudo o que necessitamos para a escalada da vida; se nós nunca levantamos nossos olhares para a meta, porque não queremos levar a sérios os passos necessários para tomar a decisão certa, mostre-nos o caminho “Verso L’Alto”, a direção do Céu!

Se nos falta força para ultrapassar as piores dificuldades, e, mesmo quando temos força, mas preferimos usá-la para mudar de direção, mostre-nos o caminho “Verso L’Alto”, a direção do Céu!

Se nunca paramos para alimentarmo-nos do Pão da Vida Eterna, e se quando não satisfazemos nossa sede nas fontes da oração, mostre-nos o caminho “Verso L’Alto”, a direção do Céu!

Quando não sabemos como contemplar os dons que recebemos e quando nós não sabemos como oferecer nós mesmos aos outros, mostre-nos o caminho “Verso L’Alto”, a direção do Céu!

Se nós temos cometido muitos pecados, mostre-nos o caminho “Verso L’Alto”, a direção do Céu!

Se nós perdemos a esperança, mostre-nos o caminho “Verso L’Alto”, a direção do Céu!

Obrigado, Beato Pier Giorgio, por ter escutado as palavras de Jesus e feito delas as suas próprias palavras. Esteja conosco nessa grande expedição ao céu. Rogai por nós, Pier Giorgio Frassati. Mostre-nos o caminho “Verso L’Alto”, a direção do Céu! Ensine-nos como ser santos para a Igreja e para o mundo!

Concluir com a oração do Pai Nosso e as palavras de São Paulo:

Efésios capitulo 3 versiculos 14-21

SUPLICA PARA COMPREENDER O AMOR DE JESUS CRISTO

Por esta causa dobro os joelhos em presença do PAI,ao qual deve a sua existência toda familia no céu e na terra,para que vos conceda,segundo seu glorioso tesouro,que sejais poderosamente robustecidos pelo seu Espírito em vista do crescimento do vosso homem interior.Que CRISTO habite pela Fé em vossos

corações,arraigados e consolidados na caridade,a fim de que possais,com todos os cristãos,compreender qual seja a largura,o comprimento,a altura e a profundidade,isto é,conhecer a caridade de CRISTO,que desafia todo conhecimento,e sejais cheios de toda plenitude de DEUS.

Aquele que,pela virtude que opera em nós pode fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou entendemos,a ele seja dada glória na igreja,e em CRISTO JESUS,por todas as gerações de eternidade.

Pier Giorgio sobre São Paulo

Querido amigo,

…como Católicos, nós temos um amor que transcende todos os outros amores e, ao qual, depois do amor devido a Deus, é imensamente belo - assim como nossa religião é bela. Esse amor tem por advogado o Apóstolo, que o pregou diariamente em todas suas cartas para os vários fiéis. Esse amor é a caridade, sem a qual, diz São Paulo, todas as outras virtudes são inválidas. A Caridade realmente pode servir de guia e direção por toda nossa vida, como um programa completo. Esse programa, com a Graça de Deus, deve ser nosso objetivo. À primeira vista viver a Caridade pode nos chocar porque, apesar de ser um belo plano, é verdadeiramente difícil, cheio de espinhos e sem muitas rosas; mas nós confiamos na Divina Providencia e na Sua Misericórdia.

-De uma carta do beato Pier Giorgio ao amigo Isidoro Bonini -  06  março 1925

Tradução: Rafael Tanigucci

Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Leave a comment

*
= 4 + 1

Sem trackbacks

Copy Protected by Tech Tips's CopyProtect Wordpress Blogs.